A contabilidade a serviço da gestão financeira

A gestão financeira corresponde aos esforços despendidos objetivando a formulação de um esquema que seja adequado à maximização dos retornos dos proprietários das ações ordinárias da empresa, ao mesmo tempo em que possa propiciar a manutenção de um certo grau de liquidez, em resumo, que tais ações possam gerar lucro para as organizações frente a um menor dispêndio de recursos financeiros.

Na verdade a função financeira dentro de uma empresa está diretamente relacionada com a decisão de se fazer um investimento e a decisão de se fazer um financiamento, sem esquecer que estas duas funções principais estão interligadas.

Além disso, a função financeira abrange numerosos outros aspectos, além do indicado até agora. Se fossemos distinguir finanças das outras funções nas empresas, a característica escolhida para diferenciar seria o tempo. Na realidade todas as outras funções dentro de uma empresa com fins lucrativos visam um maior rendimento, maior aproveitamento, lucro, investimento, etc., tudo necessita de certo cálculo financeiro e encontra-se na CONTABILIDADE a principal ferramenta que maximiza os recursos empresariais.

Finanças

Pode-se definir Finanças como a arte e a ciência de administrar fundos, é a aplicação de uma série de princípios econômicos e financeiros objetivando a maximização da riqueza da empresa e do valor das suas ações, praticamente todos os indivíduos e organizações obtêm receitas ou levantam fundos, gastam ou investem. Em suma Finanças ocupa-se do processo, instituições, mercados e instrumentos envolvidos na transferência de fundos entre pessoas, empresas e governos.
Por maximização de riqueza podemos entender como sendo a contribuição para o valor da empresa pela seleção daqueles investimentos que possuem a melhor compensação entre risco e retorno.
E como se define compensação entre risco e retorno? Dado um nível de risco, é a taxa desejada de retorno que justifica a execução de um investimento.

 

Objetivos da gestão financeira


O objetivo mais geral da gestão financeira é maximizar o valor de mercado do capital dos proprietários existentes, não importando se a empresa é uma firma individual, uma sociedade de pessoas (quotas) ou por ações. Em qualquer delas, as boas decisões financeiras aumentam o valor de mercado do capital dos proprietários.

Pode-se dizer que a gestão financeira tem três objetivos básicos:

a – Manter a empresa em permanente situação de liquidez, como condição básica ao desenvolvimento de suas atividades. Uma empresa apresenta boa liquidez quando seus ativos e passivos são administrados convenientemente. O importante é manter os fluxos das entradas e saídas de caixa sob controle e conhecer antecipadamente as épocas em que irá faltar numerário.

b – Obter novos recursos para planos de expansão, com base em estudos de viabilidade econômico-financeira e a menores custos a empresa.
c – Assegurar o necessário equilíbrio entre os objetivos de lucro e os de liquidez financeira, quantificando os planos de expansão de acordo com as possibilidades de obtenção de recursos, próprios ou de terceiros.

Para alcançar tais objetivos a gestão financeira usa como ferramentas as informações constantes nos livros contábeis.

 

Análise vertical


A análise vertical facilita a avaliação da estrutura do Ativo e do Passivo bem como a participação de cada item da Demonstração de Resultado na formação do lucro ou prejuízo.

 

Análise horizontal


A análise horizontal tem a finalidade de evidenciar a evolução dos itens das demonstrações contábeis, por meio dos períodos. Calculam-se os números-índices estabelecendo o exercício mais antigo como índice-base 100. Podem ser calculados, também, aumentos anuais.

 

Análise por meio de índices


A técnica de análise por meio de índices consiste em relacionar contas e grupos de contas para extrair conclusões sobre tendências e situação econômico-financeira da empresa.

Conclusões


A questão da gestão financeira nas empresas é de extrema importância, pois muitas questões envolvem esse assunto, inclusive outros assuntos que possuem gerencias separadas e enfoques bem diferentes tem um relacionamento muito forte com gestão financeira. Praticamente tudo que se pensa dentro de uma corporação tem um impacto financeiro no orçamento sendo então necessário uma avaliação profunda no diz respeito à novos investimentos e seus prováveis retornos e custos reais.
Empresário tem dúvidas?
Fale com o Contador!

Por Prof. Me. Rutney Cesar de Resende

Bibliografia
• Lima Netto, R. P. “Curso Básico de Finanças” São Paulo:Saraiva, 1978
• Sanvicente, A. Z. “Administração Financeira” São Paulo:Atlas, 1987
• Robichek, A. A., Myers, S. C. “Otimização das Decisões Financeiras” São Paulo: Atlas, 1971
• www.venus.rdc.puc-rio.br/marcoalb/AdmFin/ADMFIN01.PDF

 


Imprimir   Email